Árvore genealógica de Manuel Freire Barbosa da Silva



-

-

IRMÃO(s)

Manuel Freire Barbosa da Silva
n. 1825 - Recife (PE)
f. 1897 - Recife (PE)
 
CÔNJUGE(s)
[...] Bandeira de Mello


 
VerbeteVol.Texto
332036
MANUEL FREIRE BARBOSA DA SILVA - BARÃO DE TAQUARETINGA
N. 1825 no Recife, f. 01-09-1897 tb. no Recife, s. no cemitério de Santo Amaro. Recebeu o título de Barão de Taquaretinga em 16-12-1882. Proprietário do Engenho Sete Ranchos, PE. Parente de Manuel Barbosa da Silva, Barão de Limoeiro [v. 33168]. Casou-se com [...] BANDEIRA DE MELLO e não deixaram descendência. [comunicação pessoal Pedro Auler, dezembro de 2017]. [Honorato, p. 178-9; Lago, 1954, p. 205; Moya, v.3, p. 457; Rheingantz, p. 33, 84; Vasconcellos, p. 497].

Obs: o Barão de Taquaretinga, monarquista, ao saber da existência de um homônimo que era ligado ao Partido Republicano em Pernambuco, fez questão de dizer publicamente: a todo tempo que deixar de fazer uso de seu título, assinarse-á: Manuel Damasceno Barbosa da Silva (Diário de Pernambuco, 20.12.1888).

Guilherme Auler, na conferência “Titulares do Canavial Pernambucano”, afirmou: “O Barão de Taquaretinga, do Engenho Sete Ranchos, Manuel Freire Barbosa da Silva e o Barão de Una, José Antônio Lopes, este cunhado do Visconde do Rio Formoso, igualmente não tiveram continuadores da sua estirpe.”
Há notícia que o Barão de Taquaretinga adquiriu os engenhos Fernandes e Jussaralzinho, em Ipojuca. Sofreu uma congestão cerebral, ficando com um lado paralisado e passou a ser acompanhado, nos negócios, por um parente, o Comendador Rogoberto Barbosa da Silva. Foi tratado pelo dr. José Berardo Carneiro da Cunha que apresentou uma conta de 40 contos de réis (!), o que resultou em demanda judicial. Estando o Barão e a Baronesa prejudicados pela doença e pela idade, esse Comendador adquiriu os engenhos Fernandes e Jussaralzinho e pretendia também alienar o Sete Ranchos, o que motivou a ação do dr. José Berardo, que procurava garantir seus honorários (foi, depois, adquirido pelo filho do Comendador, Bacharel Severino Barbosa da Silva). Também os irmãos da Baronesa (filha do Coronel Francisco Antônio Bandeira de Mello e irmã de Juvino Bandeira, Major Francisco Antônio Bandeira de Mello, Minervino Bandeira de Mello e Nicanor Bandeira de Mello) se sentiram lesados e questionaram a gestão dos negócios do Barão pelo Comendador Rogoberto, especialmente a venda dos dois engenhos. Esses episódios, paralelamente à tramitação judicial eram objeto de libelos na imprensa (o Comendador, na imprensa, era chamado de herdeiro universal vivo (foi feito um testamento pelo casal). [comunicação pessoal Pedro Auler em dezembro de 2017].

Fotografias

Foto do ato de agraciamento do Barão de Taquaretinga, Manuel Freire Barbosa da Silva [33203_6]. Foto Acervo Guilherme Auler, cortesia de Pedro Auler.

Barão de Taquaretinga, Manuel Freire Barbosa da Silva [33203_6]. Foto Acervo Guilherme Auler, cortesia de Pedro Auler.
Copyright © 2015 Edgardo Pires Ferreira.